Como ser um bom namorado: 50+ dicas fundamentais!

We sometimes include products we think are useful for our readers. If you buy through links on this page, we may earn a small commission. Read our affiliate disclosure.

 

Então, você está no seu primeiro relacionamento sério da vida e não tem a menor ideia de como se comportar? Ou, até já teve relacionamentos anteriores, mas foram todos tóxicos e você não faz a menor ideia de como garantir que esse novo relacionamento seja diferente dos demais?

E o que significa ser um bom namorado, de fato?

A verdade é que relacionamentos são difíceis e nos faltam referenciais saudáveis. E ser um bom namorado(a) para a sua companheira(o), fundamentalmente, é sobre isso: ser capaz de criar um ambiente saudável para os dois, e zelar pela manutenção desse ambiente.

1. Autoconhecimento é a chave de tudo

É muito desafiador, para não dizer impossível, ser um bom namorado se você não sabe quem você é. Você precisa se conhecer muito bem para ter um relacionamento gostoso: é preciso saber o que você gosta e não gosta, quais são suas forças e suas fraquezas, seus limites e ambições. 

E, como estamos sempre em movimento, é preciso que periodicamente a gente revisite tudo aquilo que julgamos saber sobre nós mesmos: muitas mudanças internas acontecem sem nos darmos conta!

2. Esteja com a terapia em dia

A terapia é uma excelente ferramenta de auxílio no nosso processo de autoconhecimento. Por isso, em momentos de grandes mudanças externas ou crises internas, é importante utilizarmos esse recurso a nosso favor. 

Uma pessoa longe da terapia tende a descontar suas frustrações nas pessoas a sua volta, e isso acaba pesando ainda mais nos seus companheiros e companheiras, por serem as pessoas do nosso convívio mais próximo. A instabilidade emocional também confunde nossos parceiros e cria um ambiente inseguro para o casal, para além de outros comportamentos negativos que pessoas confusas costumam ter, prejudicando bastante a relação a dois.

Jamais subestime o poder que uma boa terapia pode ter na manutenção da sua relação.

3. Conheça sua namorada

Uma vez que você já está muito confiante na pessoa que você é, o próximo passo é conhecer profundamente a pessoa que está ao seu lado. Mas não apresse as coisas: o processo de conhecimento do outro leva tempo e precisamos respeitar esse tempo.

O importante aqui é que você avalie o progresso: a cada conversa que temos com alguém, aprendemos algo novo com ela (ou sobre ela), se estivermos prestando atenção. Você sente que conhece mais sobre sua namorada a cada dia que passa ao lado dela? Ou seu conhecimento sobre quem ela é parece estagnado?

Se a resposta da última pergunta for afirmativa, talvez você tenha parado de prestar atenção. O que nos leva ao próximo ponto:

4. Aprenda a escutar

Escute não apenas o que sua namorada te revela com palavras, mas com tudo aquilo que a linguagem não verbal dela também te fala. Eu lembro de um namorado que tive que era muito bom nisso: ele reparava na minha postura em diferentes situações sociais, percebendo quando eu estava mais desconfortável ou mais à vontade, sem que eu precisasse falar nada. (E muitas vezes percebendo como eu estava me sentindo antes mesmo que eu tivesse consciência disso!)

Não deixe de demonstrar para sua namorada que você está atento, prestando atenção. Lembre das conversas que vocês tiverem, das coisas que ela te fala. Faça com que ela se sinta ouvida, sem ter vergonha de mostrar que você está interessado em saber o máximo possível sobre ela. 

Quanto mais você conhecer da pessoa com quem está dividindo a sua vida, mais fácil será para construir um relacionamento feliz e agradável para os dois.

5. Também aprenda a falar 

Uma das piores coisas que você pode fazer para o seu relacionamento é esconder o que você sente. Se sua namorada te perguntar como você está se sentindo sobre determinada situação, fale a verdade. Conte quando estiver incomodado, chateado, inseguro, assustado. Conte quando estiver feliz, apaixonado, empolgado.

Entenda que ela também precisa te conhecer muito bem, e que o namoro de vocês depende desse conhecimento mútuo um do outro.

6. Exponha suas insatisfações 

Eu exponho minhas insatisfações instantaneamente (ou, pelo menos, no primeiro momento oportuno que tiver). 

Uma das piores coisas que você pode fazer como namorado é guardar suas insatisfações para si, fazendo com que sua namorada desconheça as situações que te desagradam. 

Muitos relacionamentos chegam ao fim dessa forma, sem que um dos parceiros tenha a menor ideia do que está por vir, porque as insatisfações acumuladas nunca foram sequer compartilhadas…

Essa é uma atitude no mínimo desleal, para não dizer desonesta. Nossos companheiros têm o direito de saber quando estamos insatisfeitos na relação.

7. Não guarde queixas/incômodos 

Para início de conversa, não é comum que você esteja cheio de incômodos em uma relação. Se você tem muito do que se queixar, talvez você deva rever esse namoro completamente. 

Afinal, por quê ficar num relacionamento assim?

Relacionamentos precisam nos fazer bem, e os momentos de insatisfação devem ser pontuais. 

De qualquer forma, todas as queixas que você tiver devem ser levadas para conhecimento da sua namorada o mais rapidamente possível.

8. Tenha o costume de conversar com ela sobre o relacionamento

Existem casais que adotam esse costume de DRs periódicas: semanais, quinzenais ou mensais. Esse pode ser o momento oficial de exposição, não só das críticas negativas e de tudo o que te incomodou nos últimos tempos, mas também de tudo aquilo que houve de progresso na relação de vocês!

Não é necessário que haja um momento tão formal para o casal, mas é fundamental que a conversa sobre como anda a relação e como cada um tem se sentido dentro dessa unidade seja uma prática recorrente entre os dois.

9. Também converse com os seus amigos sobre o seu namoro

É muito importante que a gente revele para pessoas de fora do casal, nossos amigos de maior confiança, sobre tudo o que vivenciamos no nosso namoro. 

Essas pessoas conhecem nossos defeitos, sabem quando estamos sendo razoáveis ou não, e nos ajudam a ter uma percepção mais correta da realidade. 

Quando vivemos todos os dramas da nossa relação apenas na bolha do casal, acabamos perdendo noção do que é ou não saudável/aceitável e normalizamos com frequência alguns comportamentos problemáticos. 

Jamais deixe de compartilhar seus problemas matrimoniais com seus amigos e amigas! E incentive sempre que sua namorada ou namorado faça o mesmo!

10. Cuide da sua autoestima

Não existe relacionamento bom com autoestima destruída. Alguém que não se ama, não sabe amar outra pessoa (já dizia RuPaul). Se você anda com a autoestima abalada, confira aqui nossa lista de como desenvolver uma autoestima indestrutível.

Caso essa questão seja realmente desafiadora para você, reveja se vale a pena seguir adiante com um namoro que está fadado ao fracasso. Inevitavelmente, você será um namorado ruim enquanto estiver com a autoestima destruída. 

Cuide disso primeiro, e só depois considere entrar em um relacionamento, ok?

11. Reconheça suas limitações 

O ponto anterior é também sobre isso. Não adianta você querer ser um bom namorado, se as circunstâncias atuais impossibilitam que você seja essa pessoa. E aí, o melhor que você pode fazer é reconhecer sua incapacidade, sem entender isso como um fracasso.

Na verdade, assumir suas limitações é um ato de coragem e honestidade com a sua companheira. Ela precisa estar ciente dos seus limites tanto quanto você.

12. Não assuma compromissos que não consiga cumprir 

Não entre em um relacionamento se não conseguir oferecer o mínimo necessário para a construção de um relacionamento saudável. Também não se comprometa em oferecer mais do que você está disposto a dar. 

Se sua parceira está pedindo ou esperando algo de você que está fora daquilo que você consegue garantir (ou simplesmente não está afim de garantir), seja transparente quanto a isso. 

Ah, e na dúvida sobre ser capaz ou não de oferecer algo, melhor não arriscar. Se escolher correr o risco, garanta que a sua companheira esteja ciente da situação e disposta a correr esse risco ao seu lado.

13. Seja honesto

E isso é muito mais simples na teoria do que na prática. Quando dividimos nossa vida com alguém, nos colocamos em situações de grande exposição, que nos deixam vulneráveis. 

É preciso estar muito seguro de si mesmo para não se acovardar nesses momentos, e assumir nossa verdade em todas as circunstâncias. 

Daí a importância de todos os passos anteriores: autoestima, terapia, autoconhecimento, etc.

14. …Mas também não fale verdades desnecessárias

Eu sou uma pessoa extremamente segura e autoconfiante, então a honestidade jamais foi um desafio muito grande para mim. No entanto, muitas vezes me vi compartilhando questões desnecessárias, sem necessidade alguma de serem compartilhadas. 

Essa linha é tênue, mas importante de ser estabelecida. Existem verdades que machucam e precisam ser ditas… Mas existem outras que só machucam mesmo.

15. Peça desculpas sempre que reconhecer um erro

Cometer erros é inevitável, a questão fundamental para ser um bom namorado é saber como agir quando errar. 

Não é raro que as pessoas sintam vergonha de uma atitude ruim que tiveram, e que prefiram esquecer desses momentos o mais rápido possível. 

Ao reconhecer um erro, não se esqueça de pedir desculpas para a sua companheira sobre a sua atitude. Deixe claro que você entendeu aquela atitude como inadequada e que não pretende agir assim novamente.

Obviamente que uma mudança de postura vale mais do que mil palavras, mas jamais menospreze a importância da palavra: ela também importa muito!

16. Demonstre esforço e dedicação 

O melhor que você pode fazer como namorado é demonstrar todo o esforço e dedicação que você está tendo com a relação de vocês. Isso não o isenta de cometer erros, porque ninguém é perfeito. Mas você está dando o melhor que pode dar? Deixe isso claro para a sua companheira.

17. Não faça joguinho de ciúme

Os únicos joguinhos permitidos em um relacionamento são os jogos sexuais. Tirando isso, não se joga com os sentimentos das pessoas que amamos, ok? Jamais cause, intencionalmente, uma emoção negativa na sua namorada. 

E não romantize o ciúmes: ele é sempre um sentimento negativo.

18. Não solte ofensas durante uma briga (nem em nenhum outro momento)

Controle o seu temperamento, ok? Ser uma pessoa explosiva não é desculpa, melhore.

Nenhuma situação, por mais grave que seja, justifica que você seja ofensivo com a sua namorada. Se ela te feriu ou fez algo gravíssimo contra você, se retire dessa situação. Não existe necessidade alguma de feri-la de volta só porque você foi ferido primeiro. Termine o namoro e vá embora.

E, em hipótese alguma, normalize essa prática nas brigas de vocês. Um namoro não deve seguir existindo quando duas pessoas estão constantemente se ferindo.

19. Não fique emburrado por coisas pequenas

Uma das piores coisas para o convívio de um casal a longo prazo é o desgaste causado pelos pequenos problemas do cotidiano. Não seja uma pessoa mau humorada, prolongando chateações desnecessárias.

Procure ser uma pessoa agradável, só fique magoado por aquilo que realmente vale a pena ficar magoado. Aprenda a perdoar rapidamente, sem ficar penalizando ninguém, ok? Deixe os erros no passado!

20. Não seja orgulhoso

Um relacionamento não é uma competição entre o casal. Não se preocupe com coisas pequenas como quem parece demonstrar mais afeto pelo outro ou coisa do tipo: demonstre tudo o que você sente e não compare o seu sentimento com o dela.

Se ela não te oferecer afeto suficiente, avalie se você quer mesmo continuar naquela relação. Mas não demonstre menos afeto do que está sentindo por questão de orgulho.

21. Não seja ciumento 

Como eu disse antes: ciúmes é sempre um sentimento negativo. E é algo que pode e deve ser trabalhado na relação. Reconheça quando sentir ciúmes e seja honesto com sua parceira sobre suas dificuldades, mas sempre buscando desenvolver ferramentas para superar esse sentimento tão prejudicial ao casal. 

Caso esse seja um ponto muito difícil para você, utilize da terapia para descobrir os motivos da sua dificuldade e repense se você está mesmo preparado para um relacionamento: um bom namorado não pode ser ciumento. O ciúmes só contribui para a infelicidade do casal.

22. Não seja controlador

O controle é a manifestação do ciúme, na maioria das vezes. Se a relação de vocês já chegou nesse ponto, é a hora de dar vários passos para trás. Ah, e se você não se sente seguro na relação de nenhuma outra forma, não existe confiança nessa relação.

Por que então você continua se dedicando a esse namoro?

23. Não compare ela/ele com outros 

Não seja desagradável. Não compare sua namorada com ninguém, aprecie-a pelas suas singularidades. 

Se sua ex-companheira era mais paciente com você, ou tinha menos demandas emocionais, e isso é algo que você deseja ter com sua atual companheira, converse com ela sem trazer comparações à tona. 

Experimente trocar o “eu gostaria que você fosse mais como fulana” simplesmente por “eu gostaria que você fosse mais compreensível”. 

Fácil, né?

24. Não fique falando mal das ex 

Poucas coisas provocam maiores suspeitas do que um cara que fala mal da ex-namorada por aí. E é ainda mais sem noção se você pensa que está agradando sua atual fazendo isso: não está. 

Se você fala mal das suas ex-companheiras hoje, provavelmente fará o mesmo com sua atual parceira em um eventual término. Para não deixar sua namorada insegura, aja com respeito e gratidão pelas pessoas que fizeram parte da sua história. Deixe as mágoas no passado!

25. …Mas também não fale bem em excesso

Um pouco de bom senso não faz mal a ninguém, certo? Eu tenho a sorte de ter me relacionado com pessoas incríveis, homens e mulheres repletos de qualidades que me fazem sentir muito orgulho por terem feito parte da minha história. 

Mas fazer elogios demais aos seus namoros passados pode causar inseguranças desnecessárias aos seus atuais companheiros, então é bom evitar o exagero, ok? 

26. Elogie-a com frequência

Agora, não segure a mão nos elogios para a sua atual companheira: afogue-a com palavras de carinho! É comum esquecermos os elogios com o tempo de namoro, mas não cometa esse erro! 

Todas as vezes que sua namorada se arrumar para sair com você, elogie sua aparência. Quando ela tiver um dia cansativo de trabalho, elogie sua força e dedicação. Sempre que você se admirar da mulher que ama, deixe-a ciente dessa admiração!

27. Evitem dormir brigados

Principalmente se vocês morarem separados, é muito ruim ir dormir brigado, mas às vezes é inevitável: se vocês já estiverem discutindo há horas e não houver perspectiva de resolução rápida, o cansaço pode piorar ainda mais a situação. 

Nesse caso específico, realmente é melhor descansar e deixar a discussão para um momento mais apropriado. Mas podendo resolver algo hoje, não deixe para depois!

Não prolongue nenhuma sensação desagradável e de mau estar, se puder evitar. 

28. Tenha um bom convívio com os amigos dela(e)

Se esforce para os amigos da sua companheira gostarem de você. Desenvolva uma relação com eles independente da sua namorada: se eles são importantes para ela, devem ser importantes para você também. 

E se alguma amiga da sua companheira se chatear com você, busque resolver esse conflito o mais rápido possível. Não menospreze a situação!

29. Tenha um bom convívio com a família dela(e) 

Tão essencial quanto os amigos, e muitas vezes ainda mais essencial do que eles, são os familiares da sua companheira. Claro que isso não depende só de você, tem vezes que seus sogros vão se esforçar para serem desagradáveis e dificultar sua relação…

Você jamais deve aceitar ser desrespeitado e destratado, mas o que puder fazer para ter uma relação agradável com a família da sua companheira, melhor para o namoro de vocês!

30. Não fale mal dos sogros

Eu já tive sogros realmente muito difíceis, racistas, homofóbicos, tudo de ruim que você conseguir pensar! A situação era tão complicada que, se eu tivesse filhos com meu companheiro da época, eu não aceitaria nem colocar o sobrenome dos meus sogros na certidão…

Então, acredite, eu sei como os sogros podem ser um inferno na nossa vida. Mas, mesmo se sua situação for tão extrema assim, o melhor que você pode fazer é cortar relações e não ficar falando mal deles para a sua namorada. Isso só irá machucá-la ainda mais.

31. Seja compreensivo

Já falamos nos pontos anteriores que você irá cometer muitos erros na tentativa de ser um bom namorado – porque ninguém é perfeito – e o mesmo serve para a sua namorada. Seja compreensível com ela da mesma forma que você é compreensível consigo mesmo, e não coloque perspectivas irreais em cima dela. 

Você percebe que ela está dando o melhor de si? Se não for o suficiente para você, lembre que você tem o direito de ir embora. Se escolher ficar, seja compreensível com as falhas que surgirão ao longo do processo.

32. Seja respeitoso

Isso tem haver com algumas coisas que falamos antes, como não ser ciumento/controlador e jamais falar palavras ofensivas… Mas pense em todas as atitudes desrespeitosas que muitas vezes são normalizadas dentro de uma relação.

Por exemplo, jamais invada sua privacidade, leia suas mensagens privadas, suas anotações pessoais ou tenha qualquer atitude desleal pelas suas costas.

Seja fiel e honesto, mesmo quando for difícil. Não seja covarde e trate-a sempre como gostaria de ser tratado.

33. Dê presentes quando puder!

Dizem por aí que existem 5 linguagens de amor, e o ato de dar presentes é uma delas! Não dê presentes apenas (ou necessariamente) em datas comemorativas como aniversários ou dia dos namorados…

Surpreenda sua namorada sempre que possível com presentes que você simplesmente sabe que ela irá gostar de ganhar! Lembranças de lugares que você visitou sem ela ou algo que você percebeu que ela está precisando. Não precisa de motivo para presentear sua namorada, ok? Se dinheiro não for um problema para você, busque presenteá-la com frequência!

34. Cuide da autoestima dela

Parece contraditório né? Autoestima é algo que cada pessoa precisa cuidar em si mesma, mas se você perceber que sua namorada (ou até mesmo uma amiga, uma pessoa querida) anda com a autoestima abalada, demonstre preocupação! Incentive-a a cuidar melhor de si, entrar na terapia ou simplesmente avaliar o que está acontecendo…

Às vezes esse apoio externo é muito útil para o fortalecimento da nossa autoestima! Fique atento à autoestima da sua companheira, porque ela é fundamental para a manutenção do ambiente saudável do seu relacionamento!

35. Cuide da sua saúde física (e íntima!)

Faça exames regularmente, principalmente no início da sua relação: não exponha sua namorada a nenhum risco. Jamais considere transar sem camisinha se não estiverem ambos testados contra todas as ISTs!

E não é só testar, cuide da sua higiene, mantenha suas unhas sempre curtas, esteja com vermifugação em dia, não deixe sua cueca jogada pelos cantos… Zele pela saúde íntima da sua mulher zelando pela sua saúde íntima também!

36. Faça exercícios físicos (não seja sedentário)

A saúde física contribui diretamente para a nossa saúde mental. Então, ao cuidar do seu físico, você está necessariamente fortalecendo a sua mente e se tornando uma pessoa melhor para a sua companheira.

Isso também faz parte do processo de autocuidado: não dá pra cuidar do outro sem cuidar antes de si mesmo, certo?

37. Cuide do seu estilo pessoal 

O cuidado com nossa aparência física incide diretamente na nossa autoconfiança, reflete o tanto que estamos nos cuidando e o quanto queremos que nossa companheira nos admire esteticamente. É muito comum que homens fiquem relaxados com a própria aparência depois de começarem um namoro, e isso é muito injusto com as parceiras. 

Todo mundo gosta de estar acompanhado por uma pessoa bonita e estilosa, e isso não tem nada a ver com ser superficial… Trate os encontros com sua namorada como uma celebração, e se vista apropriadamente!

38. Renove o guarda roupa periodicamente 

Sim, compre roupas novas, surpreenda sua namorada com mudanças no seu visual. Ela te acha atraente, ela gosta de te consumir esteticamente, então ofereça sempre algo interessante para ser consumido. 

Se ela já conhece todas as peças e possíveis combinações do seu guarda roupa, então já passou da hora de renová-lo!

39. Corte o cabelo com um LGBTQ+ 

Invista na sua aparência física, não corte o cabelo apenas no barbeiro da esquina, mas procure um LGBT+ para criar um corte de cabelo diferenciado…

Pessoas LGBTs são criadoras das melhores tendências de moda e estética em geral. E um corte diferente exprime personalidade, tenho certeza que sua namorada irá se surpreender com a mudança de visual periódica!

40. Seja romântico 

Romance não é brega e nunca fica fora de moda! Pode pesar na caretice, porque a paixão nos autoriza a ser bobo: deixe bilhetinhos escondidos com declarações de amor, componha música, escreva poesia…

Transforme sua amada em uma verdadeira musa inspiradora! Cozinhe para ela, monte jantares românticos, coloque iluminação de velas no quarto, prepare um banho de espuma, ofereça massagens corporais depois de um dia cansativo de trabalho! Solte sua criatividade, mas não deixe o romance morrer!

41. Seja mais espontâneo 

A espontaneidade é uma excelente aliada do romantismo: não deixe o relacionamento cair na rotina do dia a dia por tempos prolongados. Surpreenda com atitudes inesperadas, encontros inusitados, atitudes românticas que você nunca teve antes.

Não tenha medo de ser espontâneo e assim o seu namoro sempre vai ser estimulante para você e para sua companheira.

42. Conheça o ciclo menstrual dela (lide com a TPM)

Se sua namorada for uma mulher cis, um segredo de ouro é conhecer e acompanhar o ciclo menstrual da sua namorada: antecipe quando ela estiver ovulando, menstruada ou de TPM. 

A semana da TPM é muito sensível para uma parte considerável de mulheres (eu inclusa) e um momento de muita instabilidade emocional causada pelas alterações hormonais desse período do ciclo. Eu fico deprimida, sensibilizada, com vontade de chorar, carente…

Ter um companheiro sensível e que cuide da gente nesse período, nos mimando e dando mais amor do que o normal é a dica de um milhão de reais para ser o namorado do ano!

43. Motive-a 

Para sermos bons parceiros, precisamos ter paixões para além do casal. Paixões profissionais, pessoais, artísticas… Mas nem sempre conseguimos nos motivar: mais vezes do que deveria ser, trabalhamos com algo que não gostamos e estamos exaustos demais para nos dedicar a nossas paixões (ou até mesmo descobrir pelo que somos apaixonados). 

Se sua companheira está no piloto automático, desmotivada, sem nenhuma empolgação na vida, motive-a encontrar essa empolgação e arrumar tempo para isso, mesmo que acabe significando que ela precise tirar tempo do relacionamento de vocês para isso.

44. Incentive-a a realizar seus sonhos 

Vivemos num mundo onde o complexo do impostor é generalizado entre nós, e somos verdadeiros profissionais da autossabotagem! Como um bom namorado, você deve sempre incentivá-la nos seus projetos pessoais, estimulá-la intelectualmente para que ela se sinta confiante e acredite nas próprias capacidades de realização e sucesso!

45. Lembre-se de datas marcantes 

Esse é um gesto simples e fácil de você ser romântico. Lembre momentos especiais que compartilhou com a sua namorada e celebre-os. Não há necessidade de celebrar todo aniversário de namoro, e muitas outras datas podem ser consideradas marcantes, a depender da história de vocês!

Lembrar é uma forma de você demonstrar que se importa com os momentos vividos juntos e também uma desculpa para presenteá-la e criar novas experiências juntos!

46. Ofereça suporte 

Tanto você quanto sua namorada devem ter uma rede de apoio, para que ninguém dependa exclusivamente do outro para suporte. Mas oferecer esse suporte é essencial para o desafio diário da vida mesmo.

Se sua namorada estiver passando por um momento mais difícil, não faça com que ela se sinta um incômodo na sua vida, mas ajude-a passar por aquela dificuldade oferecendo momentos de bem estar!

47. Respeite seu tempo/espaço 

Pessoas reagem a momentos de dificuldade de formas diferentes e tem pessoas que realmente preferem lidar com alguns momentos de forma mais individual e reservada. Se for o caso da sua namorada, respeite o seu tempo e espaço pessoal sempre que ela precisar dele.

Demonstre vontade de participar do seus processos, mas não invada o seu espaço e nem a pressione. Confie na sua namorada e acredite que ela irá compartilhar o que quiser compartilhar com você no ritmo dela.

48. Seja carinhoso 

Não tenha vergonha de dar carinho. Encha sua namorada de beijinhos todas as manhãs, abrace-a sempre que puder, faça cafuné, ofereça massagens, alise sua pele… Não conheço ninguém que não goste de carinho, mas conheço muita gente que ainda não recebeu o carinho devido.

Não deixe que sua namorada seja uma dessas pessoas!

49. Demonstre afeto 

Também não tenha medo de demonstrar nenhum afeto, até os afetos mais difíceis. Fale o tanto que a ama, o tanto que se importa, proclame o seu amor sempre que possível, mas não reprima nenhuma chateação, medo ou insegurança. Se você está incomodado com alguma coisa, fale.

Tudo o que você reprimir de ruim no namoro de vocês, irá extravasar em algum momento de forma desproporcional, prejudicando demais a relação entre os dois!

50. Inove no sexo 

A menos que você seja uma pessoa assexual, o sexo é uma parte fundamental de qualquer relacionamento. E não adianta você ser o melhor namorado do mundo, se sua namorada (e você!) estiver frustrada na cama. Com o tempo, o sexo pode virar rotina, a transa entra num modo automático e vocês acabam reproduzindo sempre o mesmo roteiro.

Não deixe que isso aconteça na relação: às vezes é melhor deixar de transar do que transar dessa forma. Garanta que as relações sexuais entre vocês sempre traga um aspecto novo!

51. Seja criativo 

E, para isso, vocês dois precisarão ser muito criativos… Vale a pena ler contos eróticos, ver alguns filmes adultos, o que servir para inspirar e despertar novas fantasias em vocês! Pense fora da caixinha, tente coisas que você nunca imaginou tentar antes!

52. Não tenha tabus 

O tabu é a morte da criatividade, nos deixa travado para experimentar sensações gostosas sem preocupações. E a nossa sociedade está cheia de tabus! Nem sempre é fácil desconstruí-los, mas é importante que você se dedique.

Pense que quanto mais você se libertar, mais prazerosa será sua vida sexual!

53. Explore a sexualidade dela 

O sexo não pode ser só sobre o que te excita, precisa ser sobre ela também. E esqueça tudo o que você aprendeu sobre sexo vendo pornô, ok? Aliás, confira aqui nossas dicas para arrasar na primeira vez e também o guia de tudo o que você precisa saber para transar com mulheres.

Coloque a sexualidade dela no topo da lista de prioridades da relação!

54. …e a sua também 

Mas não coloque o seu prazer em segundo plano: não é uma competição, o prazer dos dois precisa ser explorado com a mesma dedicação!

Descubra o prazer onde você nunca imaginou antes, tente coisas pela primeira vez, revisite coisas que tentou no passado e achou que não gostava…

Explore o seu corpo de todas as formas possíveis e aprenda a conhecer o corpo da sua companheira tão bem quanto o seu próprio!

55. Jamais invalide suas emoções

Não menospreze ou diminua os sentimentos da sua companheira. Se ela ficou magoada com algo que parece muito pequeno para você, entenda que vocês são duas pessoas diferentes e que os sentimentos dela são tão válidos quanto os seus. Se você realmente acredita que ela está passando por algum desequilíbrio emocional, preste assistência: como isso aconteceu, se você seguiu todos os passos anteriores? 

Se ela está em pleno controle das próprias faculdades emocionais, escute-a e valide todas suas queixas e emoções! Ela tem o direito de se sentir incomodada com questões que não importam tanto assim para você, a questão que vocês precisam descobrir agora é o tamanho da incompatibilidade entre os dois, e se vale a pena continuar juntos nessa relação!

Conclusão

Para ser um bom namorado, antes de tudo, cuide de você: se conheça e fortaleça sua autoestima. 

Em segundo lugar, zele pela estima da sua companheira, seja sincero com ela e não economize nas demonstrações de afeto. Seja uma pessoa espontânea e criativa dentro e fora da cama, e se liberte de todos os tabus e preconceitos na hora de explorar a sua sexualidade e da sua companheira!

Um bom namorado é aquele que preza pelo bem estar do casal, pela construção de uma relação saudável e sua manutenção, respeitando seus limites e o da sua namorada!

Nos próximos artigos, falarei sobre os sinais de que você está num relacionamento saudável e como terminar um relacionamento tóxico, então não deixe de conferir os próximos textos!